Categoria: Barlavento

Contos da Macaronésia – A Familia 2019

Que ano este….De facécias e peripécias. Por cá passaram frases, livros e poetas.Ministros, atores e políticos.Hipócritas, agíotas e ativistas. Passaram também múmias, fantasmas e fantoches.Homens de máscara, girafas, coelhose ratos de capoeira. Fizemos alegrias, angustias e lugares de esperança. Relembramos histórias ,Elegemos atores .Condecoramos balões,recordamos homens de pedra e governantes enquistados. Tudo, todos e ninguém, […]

Read More

Morna ma non troppo

No barlavento vive-se a embriaguez do “amor”, no sotavento as trapalhadas mediáticas. Como todas as tragédias, o herói, mais tarde ou mais cedo morre, fruto da sua arrogância (húbris).  

Read More

Sobe, sobe, Balão Sobe…

  “Eu vivo a sonhar, não pensem mal de mim Quanto mais não vale viver a vida assim Nas asas de um sonho é bom andar sem norte não preciso vistos, nem uso passaporte”

Read More

Soberanias no tempo das (tele)dependências

Dia 5 de julho no Jornal  “Santiago Magazine“.

Read More

Quem manda no Monte Cara?

Choro a noite longa  de cadáveres se arrastando a fingir de vivos enchendo de pasmo os astros Ovídio Martins  “Noite Longa”  

Read More

Pérola da Cidade do Mindelo em Cabo Verde.

Sonhos. Stopover = Escala = Conexão = Parada no meio do caminho. Todos os contos em: https://www.facebook.com/contosmacaronesia/

Read More

Europa, não sabe nadar, hey.

Quando a maré é de feição, os homens de azul, sorrateiramente saem dos seus aposentos e tomam a praia da Lajinha para um refrescante banho de mar. A Europa não sabi nadar, hey.

Read More

Macero, o dissidente

“Mas, então, Macaronésia foi presa fácil doutro mal. Reinava do lado sul Macero, e do lado norte Micanor (hoje diríamos: reinava, a Barlavento, Micanor e, a Sotavento, Macero). (…) Uma indiscritível erupção subindo do fundo do mar da baía originou este rochedo, que se ergue imponente no meio da baía. Asseguram os anciãos que os […]

Read More