Tréguas

Pouco me importa esta azáfama que Mindelo vive por esta altura do ano. O samba toma conta da música, veste-se de uma nova roupagem mais ou menos crioula e transforma-se num brasilim forçado.

O que me atrai sim, são os rostos desprevenidos que, no meio de tal alvoroço, se esquecem de guardar as suas expressões, de refrear as suas emoções, tornando-se alvos fáceis da minha objetiva  e outros meios de registo.

Curiosamente, não vejo rostos felizes por tamanha cor e dimensão dos carros alegóricos e dos ricos tecidos dos figurantes. Apercebo-me sim de um certo queixume quase silencioso que deu tréguas até ao enterro do carnaval.

São rostos inebriados por tamanha dimensão e cor que se rendem e se deixam tomar, até que a noite os vença de cansaço.