Manifesto (satírico) dos iconoclastas pouco (in)(con)formados

…propomos uma ação conjunta e concertada, no sentido de acabar de vez com todos estes fantasmas, teimosamente preservados por alguns auto-proclamados esclarecidos, que fazem questão de os manter nas nossas cidades. Comecemos por destruir todas as estatuetas de vénus do período paleolítico. Não podemos permitir que representações exageradas de vulvas, seios, e coxas desprestigiem a feminilidade. Destruam-se os salazares de todas a cozinhas deste país que, de forma autoritária, não respeitam a liberdade individual de todos os garfos e talheres que, humildemente, partilham a gaveta onde estão guardados”. 

Originalmente publicado no Jornal Santiago Magazine , 16 de junho de 2020

Sabe bem partilhar com os outros...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *